sábado, 4 de maio de 2013

NO DIA DA MÃE...


...não posso esquecer tudo quanto lhe devo, pois ela foi autora da minha vida, fui eu quem lhe pesou no ventre todos aqueles meses que se seguiram à fecundação, à gravidez e, finalmente, ao parto! Foi a mim que ela, generosa, deu  os seios para me amamentar, foi ela que cuidou que andasse sempre limpo, fraldas trocadas por outras sequinhas, atenção à mais ligeira indisposição, que agora é uma cólica, depois é o romper da dentição, amanhã será a queda quando se jogava à bola com os outros meninos ou meninas, porque também elas gostam de jogar.
Quando se acendeu a minha primeira velinha no bolo de aniversário...que ela ajudou a apagar e, poderia jurar, fez o pedido do primeiro desejo, que terá sido vêr o meu crescimento em graça e idade, com muita saúde e o amor dos meus pais... mas não reparei que tivesse pedido nada para ela, pois o seu modo de ser mãe é dar...dar...dar sem medida, não cuidando de si própria, porque tudo estava concentrado em mim!
Eu fui crescendo, em graça e idade, como a minha Mãe sempre desejou, tive dias melhores e piores, como todas as pessoas em crescimento, mas ela estava sempre atenta, sofrendo se eu sofria, sorrindo se eu sorria... e os cabelos dela foram encanecendo, ficaram cada dia mais claros, algumas rugas marcaram o rosto tão doce que sempre gostei de acariciar... porque as Mães gastam-se como tudo aquilo que tem muito uso! E não há peças de substituição para efectuar reparações nas Mães, razão para lhe ser dado bom uso, carinho, atenção, amor... até que ela deixa mesmo de nos sorrir, porque os olhos se fecharam para sempre.
Mas, mesmo neste momento, o coração da Mãe vai mantendo acesa a centelha de amor que sempre nos dedicou! Ele partiu mas ficou, porque apenas as Mães sabem fazer esse milagre do ir ficando, através de uns pós mágicos chamados SAUDADE!
Hoje é Dia de todas as Mães, porque, para elas, todos os dias são o Dia dos Filhos.
Que posso dar à minha Mãe para ela ser feliz? É ser eu mesmo uma pessoa feliz, que dá Amor porque também o recebe! Apenas a Mãe sabe sempre como se consola um filho... mesmo que este não se dê ao trabalho de lhe dar a ela o consolo que tanto merece.
A todas as Mães: BOM DIA DAS MÃES, COM AMOR E PAZ!